2004-08-27

Olhei para ele meio desconfiado

O nome era mais do que suspeito: "O escândalo na Casa Pia".
Comecei a ler os primeiros postes, que me pareceram bem, embora continuasse sempre com um pé atrás.
Que raio de interesses ocultos estará a servir este aluno 10388 ?. Que personagem do espectáculo representa ? Que papel desempenha este novo(?) personagem ?
Os dia foram passando, os posts sucederam-se e as mensagens mais lúcidas que já li sobre a realidade da Casa Pia começaram a tomar forma real, sem máscaras, sem cenários e sem música de fundo.
As dúvidas desfizeram-se: este é, sem dúvida, um blogue a ter em atenção.
Uma só nota me deixava ainda incomodado: o aparentemente irracional e permanente ódio aos panascas, mas depressa me pareceu compreender que para o autor do blogue este termo tinha uma carga bem precisa que não se referia à homossexualidade em geral.
Pareceu-me uma dicotomia semelhante à daquele jovem brasileiro justiceiro que matou dezenas de criminosos mas dizia sempre: eu não mato bandidos e assassinos só por o serem, não, eu só mato "almas sebosas" e explicava:
Por exemplo, se há um pai de família que passou uma vida desgraçada para acumular umas migalhas, e tem agora uma velhice humilde que conseguiu conquistar, com a sua mulher, um teto pobre, uma televisão que o ajuda a passar o tempo e que comprou com muito sacrifício e umas míseras economias para qualquer doença, e vem um bandido que num momento lhe rouba a televisão e as economias de uma vida, esse bandido é "uma alma sebosa".
Eu percebi muito bem o que ele queria dizer

1 comentário:

Adriano disse...

Se lhe levar a mulher é um justiceiro ? isso da televisão .... até lhe fazia um favor ... que valorizas tu ?