2006-04-05

Crónica de Atenas

È o meu primeiro contacto com Atenas, cara a cara,
De nome já a conhecia muito bem, desde há muitos anos, a simples menção do seu nome manda-me milhares de mensagens reconhecíveis, fala-me de filósofos, poetas, dramaturgos, traz-me sol, um mar azul e quente e toda a sabedoria do mediterrâneo e também uma língua moribunda e outra viva e estranha.
Depois é o eterno confronto na “liga dos últimos”, ora Nós, ora a Grécia, lá vamos andando a ver que está mais atrás
Pois embora tenha ouvido dizer que todos os indicadores económicos já nos deixaram muito atrás da Grécia, este encontro mais íntimo que agora se me proporcionou mostra-me um pouco que, infelizmente, não será bem assim.
Não sei dos números da economia, mas vendo o pulsar da cidade de Atenas, a sua velocidade, o modo como a sua gente se veste, os carros que guiam, o estado de conservação dos seus edifícios, o facto muito significativo de que ainda não vi nenhum polícia, entre os muitos que já vi, que usasse esses tão “globais” óculos escuros, que já são regra em Portugal, dá-me indicações claras: na escalada para o progresso a Grécia ainda vai feliz atrás de nós, ainda conserva um certo ar misturado de Turco e Magrebino, articulado com o “bárbaro” eslavo que espreita a Norte logo ali tão perto.
Não. Diga o que disser a economia, na “liga dos últimos”, a Grécia ainda nos bate aos pontos.

3 comentários:

Anónimo disse...

Sabes qual é o salário mínimo na Grécia meu caro? Informa-te e depois faz as tuas críticas.

Nuno Jordão disse...

O salário mínimo na Grécia ronda os 26 Euros diários, portanto cerca do dobro do nosso que anda pelos 13.
Será que na Grécia se vive duplamente melhor do que em Portugal ?
Não me pareceu.
Mantenho, sem reservas as minhas observações que, de modo nenhum considero críticas, antes pelo contrário.
O pontto aliás era precisamente dizer que, não obstante os indicadores económicos ....
Nuno Jordão

Nuno Jordão disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.