2006-07-20

Não gosto do Cavaco

Na realidade não sem bem porquê, será uma questão de pele, como se ouve dizer, mas os contactos das nossas peles, a terem existido, terão sido muito fugazes, talvez um rápido aperto de mão tenha existido mas sem me deixar nenhuma impressão ou mesmo memória.
É talvez aquela ausência do “risório de Santorini” como muito bem lembrou o Professor Amaral Dias no seu efémero blogue. Na verdade, não sei porquê, nunca votei em Cavaco e não penso nunca votar em Cavaco.
Tanto mais estranho é que, na verdade, não tenho nada de mal a apontar ao homem, antes pelo contrário.
Penso que a sua passagem por Primeiro Ministro correspondeu ao "período de ouro" do nosso desenvolvimento “relâmpago”, pessoalmente nunca fui tão bem tratado como no seu consolado e, ainda que o veja obcecado pela Economia, noto que tem desta a visão de uma ciência para servir os homens e não aquela visão vigente de um monstro caprichoso e de mau feitio que nos berra e lança as suas garras quando não fazemos todas as suas vontades.
Neste novo período de Presidente, só tenho a dizer bem dele.
Primeiro, a sua chamada de atenção para os excluídos, para os vomitados pelo tal monstro económico, que até aqui não tinham preocupado ninguém, a tal “escumalha”.
Depois, este pequeno recente episódio em que pôs os pontos nos ii sobre o controverso investimento do TGV: “tem que se estudar muito bem para ver até que ponto isso vai melhorar a qualidade de vida dos portugueses”.
Nem mais, não falou em empresas de construção, empórios financeiros, negócios de terrenos. prestígio nacional, nada disso, focou apenas o essencial: o bem estar dos portugueses.
Bem haja.

2 comentários:

joão disse...

Olá Nuno,
Como vai tudo? deixo aqui um link "apropriado" para a ocasião. grande abraço

www.cavacosilva.blogspot.com

Anónimo disse...

What a great site cialis online the first vacuum cleaners