2005-07-24

Se nós fossemos como as formigas

Que bem correria este mundo global, cada um saberia bem o seu papel, a razão de ser da sua vida, nunca perguntaria o por quê de nada, olharia apenas para si e nunca questionaria o trabalho dos outros e a sua utilidade: “é para o bem de todos” diriamos.

2 comentários:

Anónimo disse...

Anarquia? Daqui a quantos milhares de anos?

Eduardo disse...

concordo plenamente tio.