2005-06-28

Afinal foi falso alarme

Pois é, a deslocalização do nosso Estado, como noticiei no último poste, já se não vai concretizar.
Segundo as nossas fontes bem colocadas, não houve um só país que aceitasse a instalação do nosso Estado.
- Para merda já basta a que temos, penso que chegou mesmo a dizer o Primeiro Ministro de um dos países contactados.
Rapidamente teve de se passar ao plano B, que segue:
Como todos sabemos e não se cansam de nos lembrar, os nossos políticos ganham uma miséria e isto impede a atracção dos mais capazes e competentes.
É aliás por esse motivo que temos a classe política que temos ou, como dizem os americanos, quando se paga com amendoins não se pode esperar mais do que trabalho de macaco.
Por outro lado, temos um funcionalismo excelente, como todos sabemos também, e isto apenas porque são regiamente pagos, como nos recordam diariamente, permitindo atrair assim os mais competentes.
Ora deste modo a bota não dá com a perdigota e, como os tempos não estão famosos, não sendo possível equiparar tudo por cima, só resta uma solução: equiparar tudo por baixo, levar definitiva e absolutamente a mediocridade ao poder e à administração.
É aliás esta súbita mudança estratégica que explica os erros, perdão, as incorrecções apresentadas no recente orçamento rectificativo.

2 comentários:

TNT disse...

Assim é que é! E pimpa!

Suão disse...

Não estamos a esquecer nada?...
Então para o PR, não vai nada, nada, nada..