2009-07-17

O que eu hoje mais queria era apanhar a gripe A, já

Nesta guerra, até agora, o vírus da gripe A está a levar a melhor.
Estamos num ponto em que, apesar do clima aqui estar muito desfavorável ao vírus, ele progride, em passos lentos, como os mais terríveis monstros do cinema.
102 casos em Portugal, para os 10 milhões que dizem que habitam aqui, é ainda muito pouco, mas sobe todos os dias uns pontos e “devagar se vai ao longe”.
A OMS, já disse que vai parar os seus relatórios sobre o número de novos contágios (perdeu já o controlo).
Portugal comprou já 3 000 000 de vacinas que ainda não existem, (talvez para Novembro ou Dezembro).
Com esta força, no tempo das vacas magras (para o vírus), quando o frio vier vai ser o caos.
Há quem preveja um terço da população portuguesa com gripe, talvez lá para Novembro.
Eu, não duvido, já vi este filme com a asiática, quando não tive nenhum amigo ou conhecido que não a tivesse apanhado embora agora os humanos tenham outros recursos.
O que penso é o seguinte, quando chegar a minha vez, se chegar, vai estar tudo à rasca, vacinas ainda não haverão ou se houverem não vão chegar para mim ou quando chegarem já é tarde porque eu já tenho a gripe.
Tendo a gripe vou querer “tamiflu” mas aí vai ser difícil porque toda a gente vai querer; ainda acabo por não o ter e ter de contar exclusivamente com o meu sistema imunológico para curar a gripe em 6 dias.
Se apanhasse a gripe HOJE já tudo seria diferente:
Aos primeiros sintomas, telefonava para o 808242424, seria bem atendido, faziam-me análise à borla e davam-me “tamiflu” a mim e a toda a família.
Ao fim de uma semana, estaria são como um pêro e, sobretudo, IMUNIZADO e protegido para o período da confusão, isto mesmo sem vacina nenhuma, “porque a natureza está muito bem feita”.
O problema é que não conheço ninguém com gripe para me chegar perto.

2 comentários:

Fábio disse...

Concordo plenamente e é por isso que em Inglaterra ja começam a espalhar o virus em alguns sectores, controladamente, para que quando chegue o inverno a situação não seja tão drástica. Mas a realidade nossa é a que vivemos em Portugal e tal como voçê, também eu desejaria já contrarir a tão "famosa" gripe pois ficaria ja imune para o inverno que se avisinha.

Pinho disse...

Acho que mais uma vez em Portugal é tudo ao contrário. Se nos fossemos imunizando lentamente lá para o inverno a confusão seria bem menor.
contemplar o governo todo de uma vez já com a gripe. Assim durante uma semanita estavamos livres deles......